INSTITUCIONAL

ESCOLA DE BELAS ARTES
Hall do Prédio JMM onde funciona a EBA

A Escola de Belas Artes, unidade integrante do Centro Letras e Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro, iniciou sua história com a criação da Escola Real das Ciências Artes e Ofícios, por Decreto-Lei de D. João VI, em 12 de agosto de 1816. Em 1826, num prédio projetado por Grandjean de Montigny começa a funcionar a Academia Imperial de Belas Artes. Depois da República, em 1890, passou a chamar-se Escola Nacional de Belas Artes, e em 1909 sua sede é transferida para um prédio na Avenida Rio Branco, projetado pelo arquiteto Adolfo Morales de Los Rios. Em 1965, foi denominada Escola de Belas Artes. Incorporada à Universidade Federal do Rio de Janeiro (EBA/UFRJ) foi transferida para o campus do Fundão, em 1974/75, local onde se encontra até hoje.

A missão da Escola de Belas Artes da UFRJ é a formação artística, técnica e científica dos estudantes, mantendo assim a intersecção entre as atividades didáticas e os diversos setores profissionais ligados ao campo da arte, do design e da cultura. Sua atual estrutura equilibra legados artísticos e culturais com abordagens e técnicas inovadoras de arte contemporânea. A partir dessa interdisciplinaridade, proporciona várias formas de aprendizagem na busca dos mais altos padrões artísticos e acadêmicos.

DIRETORES

2018-2022 – Madalena Ribeiro Grimaldi
2010-2018 – Carlos Gonçalves Terra;
2002-2010 – Angela Ancora da Luz;
1998-2002 – Victorino de Oliveira Neto;
1994-1998 – Elizabeth Amália Bosher;
1990-1994 – Leonardo Visconti Cavalleiro;
1986-1990 – Fernando Pamplona;
1984-1986 – Leonardo Visconti Cavalleiro;
1982-1984 – Cordélia Eloy de Andrade Navarro;
1981-1982 – Paulo Pinheiro Alves;
1980-1981 – Virgilio José Athaide Pinheiro;
1980-1980 – Luiz Augusto de Proença Rosa;
1976-1980 – Almir Paredes Cunha;
1975-1976 – Celita Vacani;
1971-1975 – Thales Memória;
1964-1971 – Gerson Pompeu Pinheiro;
1961-1964 – Calmon Barreto;
1958-1961 – Gerson Pompeu Pinheiro;
1955-1958 – Alfredo Galvão;
1952-1955 – Georgina de Albuquerque;
1948-1952 – Flexa Ribeiro;
1938-1948 – Augusto Bracet;
1937-1938 – Lucilio de Albuquerque;
1931-1937 – Archimedes Memória;
1930-1931 – Lucio Costa;
1927-1930 – José Octavio Corrêa Lima;
1926-1927 – José Mariano Filho;
1915-1926 – João Batista da Costa;
1889-1915 – Rodolpho Bernardelli;
1888 -1889 – Ernesto Gomes Moreira Maia;
1874-1888 – Antonio Nicolau Tolentino;
1857-1874 – Tomás Gomes dos Santos;
1854-1857 – Manoel de Araujo Porto-alegre;
1851-1854 – Job Justino d’Alcântara;
1834 -1851 – Felix-Emilio Taunay;
1820-1834 – Henrique José da Silva;
1816-1819 – Joaquim Lebreton.

ESCOLA DE BELAS ARTES | EBA
Universidade Federal do Rio de Janeiro | UFRJ

Desenvolvido por: Ana Karla Freire e Madalena Grimaldi.
Apoio Técnico: Daniel Jimenez

contato@eba.ufrj.br
Grey Facebook Icon